domingo , 11 de abril de 2021

Distrito Federal Registra Deflação de -0,28% em Maio

Resultado representa a terceira queda consecutiva dos preços praticados na região

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Distrito Federal apresentou deflação de -0,28% em maio, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). O resultado mostra a terceira queda consecutiva do ano nos preços que compõem o mecanismo de aferição.

No acumulado do ano, o IPCA local apresenta o terceiro menor índice entre as regiões pesquisadas, atrás de Goiânia (GO) e Curitiba (PR). Divulgado mensalmente, IPCA registra a variação dos preços de produtos e serviços, sendo o indicador oficial da inflação no país.

Preços que baixaram

O resultado do DF reflete a baixa nos preços das passagens aéreas e da gasolina. A alta nos preços de produtos farmacêuticos segurou uma deflação maior. “As companhias aéreas têm sido bastante afetadas pelas medidas de distanciamento social adotadas face ao novo coronavírus”, observa o pesquisador Renato Coitinho, da Diretoria de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas da Companhia de Planejamento do DF (Codeplan).

“Mesmo com o elevado valor do dólar e sinais de recuperação do preço internacional do petróleo, essa menor demanda tem provocado deflação nos preços das passagens aéreas, que já acumulam variação de -37,27% no ano”, enumera Coitinho. “Isso é importante, pois as passagens aéreas possuem um peso elevado na cesta de consumo do Distrito Federal em relação ao restante do Brasil.”

O INPC, que mede a inflação das famílias de renda mais baixa, registrou deflação simétrica ao IPCA (-0,28%). O valor é próximo ao do resultado nacional, de -0,25%. No acumulado no ano, o INPC do DF apresenta o terceiro menor índice entre as regiões pesquisadas.

Fonte: AGÊNCIA BRASÍLIA * 
Com informações da Codeplan
CONTATO
ANTENADOS@ANTENADOS.COM.BR

(61) 98649-0522