sexta-feira , 3 de abril de 2020

Saiba mais sobre Reginaldo Sardinha e seus primeiros paços como deputado distrital

A proibição dos estampidos emitidos pelos fogos de artifício no DF, de forma com que os shows passem a ser apenas visuais. E a retirada dos embutidos do cardápio das crianças da Rede Pública de Ensino do DF. Essas foram algumas das produções legislativas protocoladas pelo deputado Reginaldo Sardinha (Avante) nos três primeiros meses de mandato. Empossado no primeiro dia do ano, o parlamentar faz parte das 17 cadeiras que foram renovadas na Câmara Legislativa do Distrito Federal. Instalado no gabinete 5, no 2º andar na Casa atende a todos que o procuram.

Além dos projetos de leis apresentados, o distrital buscou ações como o Dia de Deputado, que consiste em trazer uma pessoa da população para passar o dia conhecendo a realidade do parlamentar. Sardinha abraçou a causa dos servidores públicos de diferentes categorias. Buscou lutar pelos grupos que sempre tiveram pouco apoio como o sistema penitenciário do DF; agentes de atividades socioeducativos; agentes do sistema prisional; comissão de aprovados em concursos.

 

De acordo com Sardinha, Brasília é a sua bandeira! “Estou no cargo para poder ajudar o próximo, esse é o objetivo”, revelou o distrital. Durante seus encontros com a população não deixa de lembrar que tem uma atuação “de vereador”. “Meu sonho sempre foi poder ajudar a todos. E nunca perder a minha humildade! ”, disse. Em suas visitas de campo não deixa os costumes de lado. Se tiver buchada, dobradinha ou rabada, basta um convite para o parlamentar degustar seus pratos favoritos.

 

O distrital encontrou maneiras que privilegiam algumas áreas carentes da população como a destinação de 50% do valor de suas emendas parlamentares para rede pública de educação do DF. “Vou priorizar a educação da nossa cidade. Essa é a porta de entrada para cidadania e uma obrigação minha”, justificou a ação.

 

Mulheres

 

No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, o deputado Reginaldo Sardinha protocolou um Projeto de Lei que proíbe pessoas condenadas pela Lei Maria da Penha de assumir cargos comissionados no GDF. A proposição visa estabelecer medidas punitivas que possam coibir possíveis agressores, a reincidência ou aumento do número de agressões contra as mulheres no DF.

Cultura 

 

Morador do Cruzeiro, o distrital, apoiou diversas produções culturais da cidade. Entre elas, o Bloco de Carnaval Desodorante da Asa 2019, que saiu pelo quarto ano consecutivo. A edição que priorizou as vertentes da cultura brasileira, como o frevo, contou com cerca de mil foliões. E com a ajuda do deputado pretende crescer mais no próximo ano e inclusive transferir a festa para um local fechado para que continue sendo um bloco familiar e seguro.

 

Perfil

 

Goiano, e brasiliense por paixão, Sardinha, nasceu em Anápolis, Estado de Goiás, no dia 30 de agosto de 1975. Casado com Keila Sardinha, tendo três filhos: Victória Sardinha, Júlia Sardinha e Miguel Sardinha (In memoriam). O parlamentar é formado em Direito e Pós-Graduado em Direito Penal e Processo Penal, ingressou na Polícia Civil do Distrito Federal em 18 de agosto de 1999.

 

Inicialmente, teve lotação no Centro de Detenção Provisória, antigo NCB – Núcleo de Custódia de Brasília, exercendo diversos cargos de gestão, na assistência administrativa do Presídio, como: Chefe de Pátio, Chefe do Núcleo de Arquivos e Prontuários, Chefe do Núcleo de Suprimentos e Assessor da Direção do Presídio.

 

CONTATO
ANTENADOS@ANTENADOS.COM.BR

(61) 98649-0522