quarta-feira , 8 de dezembro de 2021
Vitrines Day: um curativo feminino

 

A JORNALISTA TRANSFORMOU O HOBBY EM CURA E HOJE AJUDA OUTRAS MULHERES A SUPERAREM A DEPRESSÃO 

Por Duane dos Reis

 

A história dela poderia ser apenas mais uma: mais uma mulher que sofreu assédio moral e sexual no trabalho; mais uma mulher que perdeu meses da sua juventude trancada em um quarto, incapacitada de realizar tarefas básicas do dia a dia como tomar banho ou escovar os dentes; mais uma mulher incapacitada pela dor. Mas não! Pelo contrário, é uma história inspiradora para muitas mulheres do Brasil inteiro. A jornalista Dayane Almeida superou a depressão com a ajuda da família, dos amigos e da sua fiel companheira: a máquina de costura.

 

A moda sempre esteve presente na vida da jovem que, aos treze anos, transformou uma calça jeans em uma jaqueta, sozinha. Mas o hobby se perdeu ao longo dos anos e ficou no passado. Até que, durante o tratamento da depressão, foi incentivada pelos médicos a fazer algo que lhe desse prazer e mudasse o foco dos seus pensamentos, muitas vezes suicidas. “Eu ganhei uma máquina de costura e meu pai fez um ateliê todo planejado para mim, dentro do meu quarto”, conta. O velho hobby lhe fez muito bem, e as pessoas notaram não só a melhora da Day como o seu talento em fazer roupas lindas. “As pessoas começaram a perguntar quanto eu cobrava pelas peças que eu estava usando e começaram a falar que eu deveria vendê-las”, lembra a empreendedora.

 

Um curativo feminino e cheio de significados. É assim que Day define a sua marca. E ela é exatamente isso e muito mais. Com apenas dois anos de existência, a Vitrines Day já falou sobre diversos temas relacionados ao universo feminino, temas duros, difíceis, como relacionamentos abusivos e estupro. “Eu não gosto de nada vazio. Para mim tudo tem que ter um objetivo”, destaca. Mais do que vender roupas, a marca tem o objetivo de resgatar mulheres na mesma situação que ela, usando suas peças e o jornalismo para contar histórias como a sua.

 

A cada coleção, uma embaixadora é escolhida para representar as peças e estimular o empoderamento feminino. São mulheres fortes, resilientes e guerreiras, que já passaram por situações relacionadas ao tema que inspira as peças. Elas ganham um verdadeiro Dia de Princesa: spa, maquiagem, roupas da coleção e ensaio fotográfico. Em troca? Um depoimento inspirador que a dona da grife divulga no site da marca e nas redes sociais para alcançar mulheres de todos os cantos do País. “A minha intenção é libertar essas mulheres da moda que dita regras de corpo perfeito e de tudo aquilo que as prende. Quero encorajá-las a mudarem suas histórias”, diz.

 

E ela estuda muito para isso. Além de buscar histórias inspiradoras, Day lê bastante, faz cursos e está sempre em busca do que há de mais atual no mundo da moda, da política, dos livros. “Eu leio muito e já fiz duas coleções inspiradas em livros. Acredito na leitura como instrumento de libertação, de crescimento. Quero estimular essas mulheres que me seguem a ler mais”.

 

Há pouco tempo, a empreendedora deu um passo a mais: abriu um espaço comercial – antes ela trabalhava em uma garagem – e largou o emprego como jornalista. “Não foi uma decisão fácil, porque eu amo o jornalismo, e também porque ser empreendedora no Brasil é complicado, mas eu acredito no crescimento da Vitrines Day e sonho com isso”.

 

Duane Löblein

CONTATO
ANTENADOS@ANTENADOS.COM.BR

(61) 98649-0522