quarta-feira , 18 de maio de 2022

Juventude do Distrito Federal no foco de Delmasso

O Parlamentar é o mais atuante em projetos e investimentos voltados para os jovens e adolescentes da cidade

Rodrigo Delmasso, 41 anos, natural de Maringá (PR), é casado com Danielle e pai de Beatriz, Manuela e Eduardo. Mora em Brasília há 30 anos. Delmasso conta que, desde cedo, já se interessava por política. Em 2003 foi Presidente da Federação Nacional dos Estudantes de Administração, entidade representativa de mais de 500 mil estudantes do Brasil. Em 2005 foi Secretário-Geral da Juventude Nacional do PSDB. Atualmente é Deputado Distrital em seu segundo mandato, Vice-Presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal e Secretário-Geral da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais — UNALE.

Desde que assumiu o seu primeiro mandato, em 1º de janeiro de 2015, Rodrigo Delmasso definiu a população jovem como uma das prioridades de seu mandato. Para o Parlamentar, um país do futuro depende das oportunidades ofertadas aos jovens no presente. Por esse motivo, o Distrital tem se debruçado no sentido de ampliar as chances de todas as parcelas da população, assegurando mais igualdade para todos.

Dentre as estratégias adotadas pelo Deputado estão o aprimoramento das leis, as parcerias com projetos de reconhecida relevância para a capacitação profissional e social desses indivíduos e a destinação de recursos por meio de emendas parlamentares.

Contudo, mais que um discurso em defesa do jovem, Rodrigo Delmasso afirma a necessidade de estar presente na vida dos jovens do Distrito Federal, conhecendo as necessidades e aproximando essa camada da sociedade do dia a dia político, suscitando, desta maneira, o interesse pelos assuntos da população.

E quando a pauta é juventude, Rodrigo Delmasso é o Parlamentar mais atuante: autor da Lei Distrital n.º 6.951/2021, que institui o Estatuto da Juventude do Distrito Federal, e da Lei n.º 6.857, de 2021, que cria a Política Distrital de Incentivo ao Voluntariado. “O objetivo é tirar o jovem da condição de mero receptor de direitos e deveres e transformá-lo em protagonista”, disse Delmasso.

De acordo com o Estatuto da Juventude instituído pela lei, os jovens são atores sociais estratégicos para a transformação e a melhoria do Distrito Federal, com suas organizações de caráter político, estudantil, cultural, religioso e desportivo. Sendo assim, a lei não traz prejuízos ao Estatuto da Criança e do Adolescente. Ao contrário, apresenta meios para garantir que os jovens brasilienses tenham os seus direitos assegurados.

Os direitos assegurados pelo Estatuto são, por exemplo, o acesso à saúde, à cultura, à recreação, à reinserção social, à vida digna, ao trabalho, à educação e a outras garantias sociais tão relevantes para todos. “As políticas públicas para juventude, ou com a juventude, não representam aquilo que sempre lutamos, que é a política de juventude. Os jovens têm condições de elaborar as políticas públicas e, também, de executá-las”, afirma o Distrital.

A lei não aborda apenas os direitos dos jovens como também aponta quais são os seus deveres, dentre eles: ajudar os pais e as pessoas mais velhas, a defesa da paz, o pluralismo político e religioso, a dignidade e a tolerância às individualidades e à diversidade.

Também de autoria de Delmasso, a Lei n.º 6.857, de 2021, cria a Política Distrital de Incentivo ao Voluntariado. Para aumentar o engajamento da população em ações transformadoras da sociedade, essa lei determina que o tempo de serviço voluntário conte como experiência profissional.

Amanda Maciel, 21 anos, estudante de publicidade e propaganda, conta sua experiência: “Sou voluntária no Projeto Laços da Alegria desde 2018. Uma das funções que exerci estava relacionada ao meu curso. Durante um ano fui coordenadora de comunicação. Foi uma experiência ímpar e ainda pude adicioná-la ao meu currículo. Essa lei vem para somar pois, com o voluntariado, podemos exercer muitas funções, gerar valor pessoal e profissional”, completou a estudante.

A proposta também tem o objetivo de estimular a participação cidadã em ações sociais, culturais, ambientais e assistenciais, entre outras, realizadas por parcerias entre o governo, as organizações civis e o setor privado. “A ideia é que haja uma complementaridade e as ações de voluntariado não excluem as obrigações do Estado”, explica Delmasso.

O Parlamentar reforçou que a lei visa aumentar o engajamento da população em ações de voluntariado. As diretrizes da política são mobilização, divulgação e desenvolvimento de atividades voluntárias; integração da base de dados sobre voluntariado; visibilidade dos projetos; e fomento de estudos e pesquisas na área.

Delmasso disse ainda que há previsão de que o Poder Executivo regulamente a lei, por meio de decreto, assim podendo integrar, quando possível, programas, ações e políticas públicas às iniciativas previstas na norma, que tem entre seus fundamentos: cidadania, fraternidade, solidariedade, promoção de direitos humanos, sustentabilidade e tolerância.

Além das duas leis para os jovens, o Distrital também destina emenda parlamentar para o programa Vira Vida, do Sistema S, que atende adolescentes e jovens em situação de extrema vulnerabilidade social. Os jovens inseridos no programa frequentam aulas de educação básica no SESI; fazem cursos de formação profissional no SENAI; e, na área administrativa, são treinados no SENAC.

O Vira Vida vai além do cuidado com o lado humano. “Os alunos recebem educação de qualidade, boa alimentação e são qualificados e inseridos no mercado de trabalho. É um trabalho que permeia todos os campos da formação de um cidadão”, disse o Presidente da Federação das Indústrias do DF (Fibra), Jamal Jorge Bittar, que também é Diretor Regional do Sesi-DF.

“A confiança e o amor pelo programa movem o trabalho de todos que se empenham para que ele aconteça. Sei que cada um que é atendido tem uma história difícil, mas, no Vira Vida, isso será transformado em testemunho, no futuro brilhante desses jovens”, afirma Delmasso.

Em parceria com a Juventude

Que o Deputado Delmasso é parceiro da juventude não é novidade! O Parlamentar destinou mais de R$ 1,5 milhão em emendas parlamentares para os projetos: Prepara DF, que visa capacitar os jovens para a prova do ENEM; Viva Vôlei, que dá oportunidade a jovens e adolescentes de terem acesso ao esporte; e Jovem Protagonista, que oferece oportunidades para aqueles que querem empreender e buscam seu espaço no mercado de trabalho.

CONTATO
ANTENADOS@ANTENADOS.COM.BR

(61) 98649-0522